• blog top

Sustentabilidade empresarial: 3 práticas para reduzir impactos negativos

Entenda na prática como algumas ações de sustentabilidade empresarial podem ser efetivas em seu negócio!

A sustentabilidade empresarial é um tema da ordem do dia e se refere a mecanismos que podem ser adotados visando a redução de impactos ambientais e sociais provocados pela operação das organizações.

Por se tratar de algo relativamente novo, há uma grande discussão sobre o que é realmente efetivo. Isso é: quais práticas reconhecidamente funcionam e quais são apenas ideias bem intencionadas, mas que não mostram seu valor real.

Em meio a esse cenário, resolvemos trazer no post de hoje um pequeno guia com 3 ações que devem ser implementadas em projetos de sustentabilidade empresarial. Confira:

 

sustentabilidade empresarial

1. Planeje seu projeto de sustentabilidade empresarial

Um problema recorrente em projetos de sustentabilidade empresarial diz respeito a descontinuidade das ações. Isso decorre, quase sempre, da falta de planejamento das ideias as quais se pretende colocar em prática. Mas por que essas ações carecem de maior planejamento?

A resposta para essa pergunta é um tanto intuitiva. Por não se tratar de algo central na vida das organizações, os projetos nessa área perdem facilmente o caráter de prioridade que em algum momento adquiriram, sendo interrompidos intempestivamente ou adiados de forma indefinida.

Nossa dica, portanto, é que você e sua empresa pensem em algo que esteja dentro de suas possibilidades, começando por ações modestas e partindo para iniciativas mais arrojadas com o passar do tempo. E, não se esqueça, qualquer pequeno passo deve ser muito bem planejado.

2. Coloque em prática ações de impacto

Mais do que planejar com perícia as ações de sustentabilidade empresarial, se faz necessário pensar em algo que tenha impacto de verdade. Estamos falando de ações em que as pessoas tenham facilidade para enxergar os resultados obtidos, sabendo o que realmente a empresa fez.

Como exemplo, podemos citar algumas iniciativas voltadas a redução de impactos ambientais em viagens de negócios. Nesse meio, algumas empresas tiveram a ideia de reparar a emissão de gases poluentes com projetos voltados ao plantio de árvores. Imagine que determinada proporção de CO2 corresponderá a uma cota específica de árvores a serem plantadas em praças públicas ou parques próximos a centros urbanos.

Perceba que essa não é uma ação dispendiosa e não comprometerá o faturamento da empresa. Ao mesmo tempo, trata-se de algo muito fácil de ser assimilado pelo público, uma vez que a relação de causa, efeito e reparo associado ao impacto pode ser muito bem compreendida, permitindo a organização explorar os resultados positivos associados ao projeto.

 

sustentabilidade empresarial 02

3. Faça do carro um vilão preferencial

Quando o assunto é sustentabilidade ambiental, o carro aparece, inevitavelmente, como um grande vilão. Nos centros urbanos especialmente, os problemas como trânsito e elevados índices de poluição são mais sentidos, dado a grande frota de veículos presente em nossas cidades.

E não é difícil imaginar o porquê disso. Afinal, as famílias, atualmente, não se organizam no sentido de adquirir apenas um automóvel para suprir a demanda de deslocamento de todos. Muito pelo contrário! Desde que se tenha condições financeiras, o que se observa é a aquisição de dois, três carros.

As empresas, por sua vez, embora não sejam responsáveis diretamente pelo elevado número de carros nas ruas, pode, sim, fazer a diferença. Em viagens de negócios, por exemplo, meios de transporte como avião, trens e ônibus, devem ter preferência sobre o carro.

Ademais, ações voltadas ao incentivo de caronas solidárias também são muito bem-vindas. Imagine que o sucesso de uma iniciativa nessa área, ainda que não seja um grande projeto de sustentabilidade empresarial, poderá ser uma boa vitrine.

E aí, o que você achou das práticas em sustentabilidade empresarial que trouxemos neste post? Como sua empresa tem se organizado nessa área de suma importância para qualquer negócio? Conte para gente nos comentários!

Tags: Viagens corporativas, sustentabilidade